fracasso escolar

As Políticas Públicas inclusivas e o sujeito do fracasso escolar

As Políticas Públicas inclusivas e o sujeito do fracasso escolar
 
Maria Letícia Cautela de Almeida Machado[1]
Luiz Antonio Gomes Senna[2]
 
 
Resumo

 

O objetivo deste trabalho é caracterizar o sujeito do fracasso escolar, apontando como esse sujeito é incluído nos processos educacionais a partir das políticas públicas de Educação Inclusiva e, paradoxalmente, excluído sob a condição de fracassado escolar. Conclui-se que a escola vem desconsiderando a identidade sociocultural de seus alunos, o que gera um custo negativo para os processos educacionais e contribui para a disseminação da cultura do fracasso escolar.

 

Palavras-chave: Fracasso escolar; Educação Inclusiva; Exclusão Social.

 

 

Abstract

 

The purpose of this paper is the subject of school failure, pointing out how this subject is included in the educational process from public policy of Inclusive Education and paradoxically excluded under the condition of school failure. We conclude that the school is ignoring the social and cultural identity of their students, which creates a negative cost to the educational process and contributes to the dissemination of the culture of school failure.

 

Keywords: School failure; Inclusive Education; Social Exclusion.

 

[1] Fonoaudióloga da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Doutoranda em Educação – UERJ/RJ. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa: Linguagem, Cognição Humana e Processos Educacionais – PROPED/UERJ/RJ. Contato: maria_leticia2005@hotmail.com

[2] Professor do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da UERJ. Doutor em Linguística – PUC – RJ. Líder do Grupo de Pesquisa: Linguagem, Cognição Humana e Processos Educacionais – PROPED/UERJ/RJ. Contato: senna@senna.pro.br

 
As Políticas Públicas inclusivas e o sujeito do fracasso escolar
 
Maria Letícia Cautela de Almeida Machado
Luiz Antonio Gomes Senna
 

O objetivo deste trabalho é trazer contribuições teóricas que permitam caracterizar o sujeito do fracasso escolar e apontar como esse sujeito é incluído nos processos educacionais a partir das políticas públicas de Educação Inclusiva e, […]

By |February 26th, 2013|Artigo|0 Comments|
  • Textos-215x193
    Permalink Gallery

    Violência simbólica e fracasso escolar: reflexões psicanalíticas na educação

Violência simbólica e fracasso escolar: reflexões psicanalíticas na educação

 

Violência simbólica e fracasso escolar:
reflexões psicanalíticas na educação
Marília Etienne Arreguy[1]
Marina Morena-Torres[2]
Giulia Aguiar Camporez[3]
RESUMO:  O conceito de “violência simbólica” presente na socioantropologia pode ser articulado ao de “transferência” em psicanálise, na medida em que ambos se manifestam maciçamente na área da educação, principalmente quando se pensa no problema da “produção do fracasso escolar”. Para tratá-los, partiu-se da base metapsicológica freudiana, contando também com diversos autores que estabelecem a interface entre psicanálise e educação num âmbito transdisciplinar. Teve por objetivo consolidar o conhecimento do problema da violência nas escolas, sobretudo no intuito de analisar alguns elementos da transferência envolvidos na relação professor-aluno. Essa transferência aparece como um protótipo de um modus operandi violento que os ultrapassa. Em paralelo, postula-se o papel da instituição escola como local privilegiado para se estabelecer um diálogo acerca desses conflitos, apostando em sua dissolução pela via da circulação da palavra e do desenvolvimento da sensibilidade para a escuta das manifestações inconscientes repetitivas e duradouras, expressas em um modo de agir violento, porém silencioso. As divergências existentes nas teorias em relação ao papel desse tipo de violência na sociedade nos levam ao caminho dialético de investigar em que medida a violência simbólica pode ser vista como parte inerente do processo de ensino-aprendizagem e, por outro lado, em que medida estabelece um interdito do pensar.

Palavras-chave: Violência simbólica; transferência; fracasso escolar; Psicanálise; Educação.

Abstract: The concept of “symbolic violence” present in the field of Socio-anthropology can be articulated to the concept of “transference” in Psychoanalysis, because both are strongly present in Education, mainly when we consider the problem of the “production of failure in school”. To work over these concepts, we start from a freudian metapsychological basis and we rely on many other authors […]

By |August 2nd, 2012|Artigo|0 Comments|